Secretaria de Fazenda define parâmetros para estimular qualificação dos servidores

A Secretaria estadual de Fazenda (Sefaz) definiu novas diretrizes para estimular a qualificação dos quadros da pasta. Entre as medidas adotadas, estão a possibilidade de custeio integral de cursos de pós-graduação lato sensu e stricto sensu, adoção de capacitação e desenvolvimento, eventos de treinamento e desenvolvimento e compra de vagas em formações. A resolução foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (dia 15).

Os servidores que tiverem interesse em curso de pós-graduação terão custeio integral ou através de regime de coparticipação, por meio de reembolso ou pagamento direto à promotora do curso. Se forem cursar o mestrado, terão direito a licença remunerada durante o período, desde que seja feito no Brasil.

Para participar, devem estar lotados na Sefaz, não estar afastado por férias ou por licença e não constar no registro nenhuma punição administrativa nos dois anos anteriores. Os pré-requisitos, descritos na resolução, serão avaliados previamente pela Coordenadoria de Gestão de Pessoas.

Quem ingressar em formação complementar lato sensu ou stricto sensu, para aplicar os conhecimentos adquiridos em projetos da Sefaz, deverá permanecer lotado na pasta entre 12 e 48 meses após o término do curso, da seguinte forma:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos