Secretário de Saúde da Bahia cobra ajuda de Ivete Sangalo, e cantora rebate: "Me respeite"

Colaboradores Yahoo Notícias
·3 minuto de leitura
O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, e a cantora Ivete Sangalo
O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, e a cantora Ivete Sangalo

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, cobrou publicamente da cantora Ivete Sangalo uma participação maior em causas sociais em meio à pandemia de coronavírus. A artista rebateu o comentário do político, que pediu desculpas em seu perfil no Twitter.

“Você deveria ser mais envolvida em questões sociais. O Brasil está no caminho do colapso na saúde. O que você fez para ajudar a evitar?”, indagou Vilas-Boas à cantora em sua rede social.

Leia também:

Incomodada, Ivete escreveu uma sequência de tweets endereçada ao secretário de Saúde, sem marcá-lo na publicação.

“Venho por meio dessa rede social a qual o senhor utilizou para revelar o quão pouco me conhece e o quão pouco conhece acerca da maneira que trabalho e da forma que realizo as atividades às quais me disponho! Não o conheço. Me respeite!. O senhor definitivamente desconhece os meus feitos”, desabafou a artista.

“Aplique as suas impressões a ações que são da sua responsabilidade. Pratique isso com os seus, em busca de resultados para aqueles que o colocaram nessa posição. Trabalhe para o povo!”, retrucou a cantora.

“Não gosto de politicagem. Isso já está claro para todos que me acompanham. Cada um deve saber das suas responsabilidades Portanto, me respeite quando for falar ao meu respeito. Não me faça ensinar o seu trabalho, pois não permitirei que faça o meu”, concluiu Ivete.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Vilas-Boas apagou de seu Twitter a cobrança pública e pediu desculpas se a sua fala tiver sido mal interpretada.

“Quero deixar claro meu total respeito e admiração pelo mundo artístico e cultural. São pessoas que muito contribuíram e contribuem com a sociedade e, neste momento, entendo que passam por um momento extremamente delicado em virtude da pandemia. Se fui mal interpretado, peço desculpas. Nessa luta diária contra esse inimigo invisível, trabalhamos incansavelmente para salvar vidas, porém, infelizmente, cerca de 15 mil baianos morreram. Nesta batalha diária em prol da vida, busco a união e solidariedade de toda a sociedade. Juntos somos mais fortes. Desculpa mesmo, galera. Foi mal!”, publicou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.