Sede da campanha de Marine Le Pen é alvo de ataque

Os bombeiros "controlaram rapidamente" o fogo, que foi declarado no piso térreo do edifício que abriga a sede em Paris da candidata da Frente Nacional (FN)

A sede da campanha da candidata de extrema-direita à presidência francesa Marine Le Pen foi alvo na madrugada desta quinta-feira de uma tentativa de incêndio, de acordo com fontes concordantes.

Os bombeiros "controlaram rapidamente" o fogo, que foi declarado no piso térreo do edifício que abriga a sede em Paris da candidata da Frente Nacional (FN), informou um porta-voz.

A origem do incêndio "não é natural. Provavelmente sua origem é criminosa", declarou uma fonte policial. Na fachada do edifício foi pichada a inscrição "FN vs KLX".

"Suponho que se trate de um ato cometido por um pequeno grupo de extrema-esquerda. Esses pequenos grupos atuam com total impunidade há meses. Foram eles que destruíram lojas, queimaram veículos durante manifestações, atacaram a polícia", reagiu Marine Le Pen nesta quinta-feira.

O ministro do Interior, Matthias Fekl, denunciou um "ato inaceitável".

Um grupo que afirma se chamar "Combater a xenofobia" contactou a AFP para reivindicar o ato, realizado por eles com "coquetéis molotov".

No entanto, as investigações preliminares não detectaram evidências do uso de coquetéis molotov, explicou uma fonte próxima à investigação.

A França realiza eleições presidenciais em dois turnos, em 23 de abril e 7 de maio.

Marine Le Pen lidera as pesquisas para o primeiro turno das eleições com cerca de 24% dos votos, lado a lado com o candidato independente liberal Emmanuel Macron.