Segundo bloco de debate na TV Cultura tem dobradinhas contra Covas e Doria

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Sem poderem escolher a quem direcionar perguntas no debate promovido pela TV Cultura nesta quinta-feira (12), já que isso é feito por sorteio, os candidatos a prefeito de São Paulo se juntaram em dobradinhas, como Márcio França (PSB) e Jilmar Tatto (PT), para atacar o prefeito Bruno Covas (PSDB) e seu apoiador, o governador João Doria (PSDB). França lembrou que Doria já chamou policiais militares aposentados de vagabundos, acenando para seu eleitorado militar. Também houve dobradinha de Joice Hasselmann (PSL) e Tatto contra Covas. A candidata enfrentou o prefeito diretamente e o questionou sobre ausências em férias, como no caso de uma enchente em São Paulo em março, e pelo candidato a vice Ricardo Nunes (MDB), envolvido na máfia das creches. Orlando Silva (PC do B) também fez dobradinha com França e com Guilherme Boulos (PSOL) para questionar o PSDB. França e Orlando, porém, trocaram farpas. O bloco teve ainda um embate entre Arthur do Val (Patriota) e Boulos. Arthur acusou Boulos de fazer baderna e o candidato do PSOL respondeu que ele apenas quer lacrar na internet. Celso Russomanno (Republicanos) não entrou em embates e acenou ao seu eleitorado na periferia.