Segundo guia sherpa morre em menos de uma semana no Everest

·1 minuto de leitura
Alpinistas próximos do campo base no Monte Everest

Um segundo guia sherpa morreu no Everest em menos de uma semana após um acidente na subida da montanha mais alta do mundo, anunciou nesta segunda-feira(24) um organizador da expedição.

O guia, cuja identidade não foi divulgada, descia do cume no domingo, mas morreu perto do colo sul (South Col, em inglês), a uma altitude de 7.906 metros.

"Suspeitamos que houve uma complicação com o problema da altitude", disse à AFP Mingma Gelu Sherpa, de uma agência que organiza escaladas ao Everest chamada Seven Summits Club.

Outro guia morreu na terça-feira após cair em uma fenda entre o acampamento 2 e o acampamento 1.

Nas últimas semanas, dois outros montanhistas estrangeiros também morreram no Everest: o suíço Abdul Waraich, 40 anos, e o americano Puwei Liu, 55 anos.

No total, o Nepal emitiu 408 autorizações de escalada em 2021, um número bem acima dos pouco mais de 380 em 2019. A temporada de 2020 foi cancelada devido à pandemia de covid-19.

A atual temporada, durante a qual mais de 200 montanhistas e guias já coroaram o Everest, coincide com a segunda onda da epidemia.

Nas últimas semanas, mais de 30 montanhistas foram evacuados do acampamento-base, localizado a 5.364 metros de altitude, com sintomas de coronavírus, embora apenas três deles tenham resultado positivo em testes diagnósticos.

pm/grk/leg/mr/mba/bl/mb/jc

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos