Segundo turno em Teresina: clima esquenta e Dr. Pessoa diz que 'tucanos se alimentam bicando gordos contracheques na prefeitura'

Redação Notícias
·3 minuto de leitura
Reprodução/TV Clube
Reprodução/TV Clube

Candidato do MDB à prefeitura de Teresina-PI, Dr. Pessoa utilizou as redes sociais na manhã desta quarta-feira para provocar integrantes do PSDB, partido de seu adversário no segundo turno, Kleber Montezuma.

“Uma das minhas propostas no eixo meio ambiente será um projeto de reeducação alimentar da ave fauna tucanos. Há uma preocupação muito grande com a espécime, que há 35 anos se alimenta em cativeiro bicando gordos contracheques na prefeitura de Teresina”, escreveu, ironizando o apelido dado a membros e seguidores do partido rival.

“Pra evitar a extinção da espécie, vou criar o programa Primeiro Emprego, pra os tucanos que habitam os gabinetes da prefeitura de Teresina. Tenham um bom dia, meus filhos!”, completou.

Dr. Pessoa tenta acabar com uma longa hegemonia do PSDB em Teresina, onde o partido venceu todas as eleições à prefeitura desde 1992.

Eleições em Teresina

Dr. Pessoa (MDB) e Kleber Montezuma (PSDB) vão disputar o segundo turno para prefeito da capital do Piauí, Teresina. O colégio eleitoral local é de cerca de 530 mil eleitores aptos para irem às urnas.

O candidato do MDB teve 34,53% dos votos válidos e foi diretor de diversas unidades de saúde no Rio de Janeiro e no Piauí, além de vereador na capital piauiense por três mandatos seguidos e deputado estadual uma vez.

Kleber Montezuma por sua vez teve 26,&% dos votos válidos e é do mesmo partido do atual prefeito Firmino Filho, do foi secretário de educação, além de outros cargos na Prefeitura local.

Entenda o segundo turno

Para assumir a prefeitura no 1º turno, o candidato precisaria obter maioria absoluta - 50% mais um - dos votos válidos. Votos brancos e nulos não entram nessa conta.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) esclarece que essa condição da existência do 2º turno é válida somente às cidades com mais de 200 mil eleitores.

Essa regra está prevista nos artigos 28 e 29 da Constituição de 1988, determinando, além do limite mínimo de habitantes, que o “segundo turno poderá ocorrer apenas nas eleições para presidente e vice-presidente da República, governadores e vice-governadores dos estados e do Distrito Federal, e para prefeitos e vice-prefeitos.”

Nas eleições de 2016 havia 92 municípios com mais de 200 mil eleitores. Já em 2020, outras três cidades alcançaram o número de habitantes mínimo. São elas: Ribeirão das Neves (MG), Paulista (PE) e Petrolina (PE). Sendo assim, nas eleições 2020, 95 municípios poderão ter um segundo turno para prefeito e vice-prefeito.

Eleições municipais em todo país

As Eleições 2020 moveram praticamente todo país neste domingo. Por conta do coronavírus, essa foi uma eleição diferente, com horários estendidos e mais critérios de segurança sanitária.

Uma questão que levanta muitas dúvidas ao longo processo é o famoso coeficiente eleitoral. Bem resumidamente, é a divisão do número de eleitores pelo número de vagas (nós explicamos com detalhes AQUI). Cada cidade, então, tem seu coeficiente eleitoral.

Caso não esteja presente na cidade onde você está apto para votar, é possível justificar seu voto. Para saber como, siga nosso guia clicando AQUI.

O que faz um prefeito?

O Estado se divide em três poderes o Executivo, Legislativo e Judiciário, e o prefeito é o chefe do Poder Executivo. Ou seja, é responsabilidade do prefeito administrar a cidade que exerce suas funções. Para mais detalhes da função CLIQUE AQUI e para saber quanto ganha um prefeito, CLIQUE AQUI.