Segundo turno no RJ: "Pareceu mais no final um diabo", diz Maia sobre pastor Crivella

·2 minuto de leitura
Foto: Andre Borges/Getty Images
Foto: Andre Borges/Getty Images

Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara dos Deputados, esbanjou sinceridade ao comentar a disputa para o segundo turno das eleições à Prefeitura do Rio de Janeiro. O deputado ironizou o atual prefeito Marcelo Crivella, que aparece bem atrás de Eduardo Paes (DEM) nas pesquisas.

"[Quero falar da] importância da vitória do Eduardo [Paes],o que isso pode significar depois de aberto as urnas. E a minha surpresa com a atitude do prefeito Crivella que parecia um pastor e pareceu mais no final um diabo, com tanta agressividade, com tantas mentiras, fake news. Uma pena ver um pastor de uma Igreja tomar o seu corpo de tanto ódio", afirmou Maia à CBN.

Leia também

Maia não quis antecipar a vitória de Paes, mas disse esperar que as pesquisas eleitorais estejam certas: Ibope e Datafolha mostram Paes com 68% frente a 32% de Crivella.

"Vamos esperar a abertura das urnas, a eleição não está resolvida, mas eu espero que se as pesquisas estão certas, que ele vá para dentro da Igreja, volte a orar, e volte a ser o pastor que sempre foi, tire o ódio de seu coração", disse o presidente da Câmara.

Eleições no Rio de Janeiro

Segundo maior colégio eleitoral do Brasil com praticamente 5 milhões de eleitores aptos, o Rio de Janeiro viverá a disputa de um ex-prefeito contra o atual mandatário da cidade, protagonizada por Eduardo Paes (DEM) e Marcelo Crivella (Republicanos).

Paes, ex-prefeito da capital do Rio, teve problemas com sua candidatura antes de oficializá-la, mas nas pesquisas esteve sempre na liderança para o primeiro turno, no qual terminou com 37.01% dos votos válidos.

Já o atual prefeito Crivella teve uma campanha bem apagada, ameaçada em alguns poucos momentos por Martha Rocha (PDT) e Benedita da Silva (PT). Após chegar a 21,9% dos votos válidos, ele tenta agora mais quatro anos à frente da prefeitura.

Eleições municipais em todo país

As Eleições 2020 moveram praticamente todo país neste domingo. Por conta do coronavírus, essa foi uma eleição diferente, com horários estendidos e mais critérios de segurança sanitária.

Uma questão que levanta muitas dúvidas ao longo processo é o famoso coeficiente eleitoral. Bem resumidamente, é a divisão do número de eleitores pelo número de vagas (nós explicamos com detalhes AQUI). Cada cidade, então, tem seu coeficiente eleitoral.

Caso não esteja presente na cidade onde você está apto para votar, é possível justificar seu voto. Para saber como, siga nosso guia clicando AQUI.

O que faz um prefeito?

O Estado se divide em três poderes o Executivo, Legislativo e Judiciário, e o prefeito é o chefe do Poder Executivo. Ou seja, é responsabilidade do prefeito administrar a cidade que exerce suas funções. Para mais detalhes da função CLIQUE AQUI e para saber quanto ganha um prefeito, CLIQUE AQUI.