Segurança de Bolsonaro pediu que produção do debate provasse lanches antes de servir

Algo inusitado no Brasil aconteceu nos bastidores do primeiro debate para presidente, promovido pelo jornal Folha de S. Paulo, portal UOL e TVs Bandeirantes e Cultura: a segurança do presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu que as pessoas da organização do evento experimentassem os sanduíches que seriam servidos na sala em que o mandatário se instalaria antes de começar o debate.

O motivo? Medo de que algum estivesse envenenado.

Segundo informações da jornalista Mônica Bergamo, da Folha, foram servidos pães com seis diferentes tipos de recheios. Quem foi escolhido para a missão teve de morder uma amostra de cada um dos lanches servidos no camarim.

O pedido surpreendeu até mesmo pessoas ligadas à assessoria de Bolsonaro.

Esta medida de segurança é comum quando envolve presidentes de países visados. Ou seja, quando viajam, mandatários dos Estados Unidos só ingerem comidas e bebidas trazidas nos aviões de seu próprio país.

No Brasil, esse tipo de cuidado sempre foi raro.

Outro pedido de segurança, tanto da campanha de Bolsonaro quanto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foi que o chefe do Executivo e o petista não ficassem lado a lado no debate, como estava previsto inicialmente.