Segurança máxima no Brasil para tomada de posse de Lula da Silva

A segurança em Brasília está a ser reforçada para tomada de posse de Lula da Silva como presidente do Brasil. Entre 31 de dezembro e 1 de janeiro, todas as forças policiais da capital brasileira vão ser mobilizadas para garantir a segurança da cerimónia.

A medida, ordenada pelo governador da capital, Ibaneis Rocha, surge na sequência de uma ameaça de bomba, este sábado, quando um apoiante do presidente Jair Bolsonaro tentou fazer explodir um camião com combustível no aeroporto internacional da cidade. No dia seguinte, dezenas quilos de explosivos foram ainda encontrados numa mata.

O engenho explosivo colocado na viatura acabou por ser desativado pela polícia militar brasileira, sem causar qualquer vítima. De acordo com as autoridades, foi detido um homem, que terá confessado a intenção de cometer o crime.

No Twitter, o próximo ministro da Justiça brasileiro, Flávio Dino, assegurou que todos os procedimentos de segurança será revistos para que a tomada de posse ocorra "em paz".