Segurança Presente Niterói: estado quer parceria para ter acesso às câmeras de monitoramento da prefeitura

·3 minuto de leitura

NITERÓI — Após quase quatro anos sob comando da prefeitura, o principal programa de segurança da cidade foi para as mãos do governo estadual. Com o fim do convênio, anunciado no último dia 3, o Niterói Presente, renomeado de Segurança Presente Niterói, deixou de contar como auxílio das câmeras do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), criado em 2015 e administrado pela prefeitura. Para resolver o impasse, o governo do estado quer negociar um novo convênio para continuar utilizando a tecnologia.

Apesar de ainda não confirmar a nova parceria, a prefeitura diz que “se manterá firme no propósito de fazer o que é melhor para o cidadão niteroiense”. Enquanto isso, o monitoramento de câmeras do Segurança Presente Niterói é realizado apenas com o auxílio do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) do governo estadual, situado na cidade do Rio.

Localizado em Piratininga, o Cisp, por sua vez, concentraria apenas os casos de Niterói, agilizando a tomada de decisões. A ferramenta opera com 522 câmeras monitorando a cidade 24 horas por dia e em tempo real. O sistema também conta com dez portais de segurança, com leitores automáticos capazes de verificar as placas de veículos em situação irregular nas entradas e saídas do município.

Há ainda 70 câmeras inteligentes cercando a cidade capazes de identificar veículos roubados na mesma hora, possibilitando uma ação mais rápida. As imagens captadas ficam armazenadas em um banco de dados e podem ser requisitadas pelas polícias Civil e Federal para facilitar as investigações: por exemplo, sempre que um veículo em situação irregular é identificado pelas câmeras inteligentes, um alerta soa no Cisp. Após a identificação, o veículo passa a ser rastreado pelas outras câmeras para facilitar a abordagem, e a unidade policial mais próxima é imediatamente acionada para que sejam feitos o cerco e a interceptação.

Presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Niterói, Francis Leonard conta que houve um breve encontro entre a prefeitura e o novo coordenador do programa, major Clímaco, que ainda se reunirão para traçar planos eficazes de combate à violência:

— Haverá uma reunião entre o secretário municipal de Ordem Pública, coronel Paulo Henrique, e o comando do programa para definir estratégias de ação integradas. Só assim continuaremos combatendo a violência com o sucesso dos últimos anos.

Novo esquema

O governo estadual diz que convênio com o município não foi renovado pois a Procuradoria-Geral do Estado se manifestou contrária à medida. Hoje, segundo o governo estadual, Niterói conta com a atuação de 278 policiais militares diariamente por meio do programa. Quando gerido exclusivamente com os recursos da prefeitura, o Segurança Presente tinha 294 homens. Contudo, apesar de o contingente ser aproximadamente o mesmo, o gasto agora será maior: se a prefeitura investia cerca de R$ 30 milhões anuais no programa, esse valor salta para aproximadamente R$ 46 milhões sob o controle do estado, que expandiu o policiamento especial para a região de Pendotiba.

A nova coordenação garante, sem detalhar quando, que esse número subirá para 293 com a chegada de agentes cedidos pela Polícia Militar. Diz ainda que houve deslocamento temporário de oito agentes do Segurança Presente de São Gonçalo para Niterói, mas também não detalhou por quanto tempo a medida se rá mantida.

Sob o comando da prefeitura, eram 65 motos e 30 carros de patrulha. Hoje, são 30 motos, 17 carros e sete vans. Mas o estado diz que uma licitação em andamento possibilitará que o programa tenha 70 motos e 25 carros. Diariamente, o Segurança Presente atua entre de 5h até 2h da madrugada em Centro, Icaraí, Santa Rosa, São Francisco, Charitas, Fonseca, Barreto, Região Oceânica e Pendotiba

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos