Seguranças do Governo do Rio usam truculência contra repórter do GLOBO

·1 minuto de leitura

RIO - Seguranças do Governo do Rio impediram hoje, de forma truculenta, um repórter da redação integrada GLOBO e EXTRA de se aproximar do governador Cláudio Castro para fazer perguntas sobre a realização da Copa América no estado.

Ao fim do evento em que Castro lançava o programa SuperaRJ, na quadra da Acadêmicos do Salgueiro, um segurança puxou o jornalista pelo braço para impedi-lo de realizar as perguntas. Parte do episódio foi filmado por uma pessoa que estava no local.

Nas imagens, ele aparece fazendo perguntas para o governador, mas é segurado e empurrado por um segurança. O vídeo mostra ainda outros três homens que estavam na escolta cercando o jornalista para evitar que se aproximasse de Castro. Num momento anterior, não filmado, o profissional foi puxado pelo pescoço e pelo braço por um dos seguranças.

O GLOBO e o EXTRA repudiam a truculência usada contra o repórter e toda ação para impedir agentes públicos de prestar contas à sociedade sobre temas de interesse coletivo.

O Governo do Estado do Rio divulgou nota sobre o episódio:

"O Governo do Estado do Rio se desculpa pelo incidente na saída do evento na quadra do Salgueiro. Não havia previsão de entrevistas, e nem era permitida a presença de jornalistas naquele local. O Governo garante que não houve qualquer tipo de agressão ao repórter".