Seguranças do Governo do Rio usam truculência contra repórter do EXTRA

·1 minuto de leitura

Seguranças do Governo do Rio impediram hoje, de forma truculenta, um repórter da redação integrada GLOBO e EXTRA de se aproximar do governador Cláudio Castro para fazer perguntas sobre a realização da Copa América no estado.

Ao fim do evento em que Castro lançava o programa SuperaRJ, na quadra da Acadêmicos do Salgueiro, um segurança puxou o jornalista pelo braço para impedi-lo de realizar as perguntas. Parte do episódio foi filmado por uma pessoa que estava no local.

Nas imagens, ele aparece fazendo perguntas para o governador, mas é segurado e empurrado por um segurança. O vídeo mostra ainda outros três homens que estavam na escolta cercando o jornalista para evitar que se aproximasse de Castro. Num momento anterior, não filmado, o profissional foi puxado pelo pescoço e pelo braço por um dos seguranças.

O GLOBO e o EXTRA repudiam a truculência usada contra o repórter e toda ação para impedir agentes públicos de prestar contas à sociedade sobre temas de interesse coletivo.

O Governo do Estado do Rio divulgou nota sobre o episódio:

"O Governo do Estado do Rio se desculpa pelo incidente na saída do evento na quadra do Salgueiro. Não havia previsão de entrevistas, e nem era permitida a presença de jornalistas naquele local. O Governo garante que não houve qualquer tipo de agressão ao repórter".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos