Seguranças chutam cabeça de vendedor ambulante em estação da CPTM

·2 min de leitura
Seguranças agridem vendedor ambulante em estação da CPTM
Seguranças agridem vendedor ambulante em estação da CPTM (Foto: Reprodução)
  • Um vendedor ambulante foi agredido por seguranças da CPTM, na zona leste de São Paulo

  • Vídeo divulgado nas redes sociais flagrou o momento em que um guarda chutou a cabeça da vítima

  • CPTM informou que os agressores não trabalham mais para a empresa

Um vendedor ambulante foi agredido por seguranças da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), na zona leste de São Paulo. Vídeo divulgado nas redes sociais flagrou o momento em que um guarda chutou a cabeça da vítima.

O caso aconteceu na última segunda-feira (8), na estação Comendador Ermelino, da linha 12 - Safira, em Ermelino Matarazzo. A CPTM informou que os agressores não prestam mais serviço para a companhia.

Imagens feitas por passageiros mostraram Peterson Nunes, de 35 anos, sendo jogado no chão e levando um chute de um dos agentes. Outras pessoas que estavam no local tentaram segurar os agentes para impedir a agressão, mas não conseguiram.

A mulher do vendedor aparece no vídeo se jogando no chão para socorrer o homem, que estava desacordado.

Em entrevista à Record, o homem alegou que está desempregado e que o trabalho informal é sua única fonte de renda, mesmo sabendo da proibição do comércio ambulante dentro dos trens e das estações da CPTM.

Ele disse que estava deixando o local quando foi abordado pelos seguranças e tentou explicar a situação: "Nisso começou uma agressão. O cara puxou um cassetete, deu uma cacetada na minha boca, aí eu revidei, empurrei ele. Um outro me puxou e eu caí no chão. Foi a hora que ele me deu uma bicuda na boca", contou à Record.

O vendedor sofreu ferimentos na boca e ficou com galos na cabeça. Ele foi encaminhado pela Polícia Militar a uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

Em nota nas redes sociais, a CPTM informou que os agressores não trabalham mais para a empresa: "Repudiamos qualquer tipo de violência e o comportamento apresentado pelo segurança não faz parte dos nossos valores O segurança que agrediu o ambulante não presta mais serviços para a CPTM e não voltará a atuar para a companhia. O caso foi apresentado na Delpom (Delegacia de Polícia do Metropolitano)".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos