Seguro-desemprego deve aumentar em 2022

·1 min de leitura
Dinheiro na carteira
Estima-se que cerca de 8,2 milhões de pessoas recorram ao seguro desemprego

(Getty Images)

  • Seguro-desemprego será maior em 2022

  • Aumento acontece devido ao reajuste no salário mínimo

  • Diferença não traz maior poder de compra aos trabalhadores, já que só corrige a inflação

Com o aumento do salário mínimo de 2022, que saiu de R$ 1.100 para R$ 1.212, o seguro-desemprego também será maior. Isso porque os valores são calculados com base no salário mínimo aprovado, assim como acontece com os benefícios do INSS.

Leia também:

No entanto, vale ressaltar que o aumento não indica que o trabalhador terá um ganho real ou maior poder de compra, já que o valor apenas corrige a inflação.

Para 2022, estão previstos R$ 41,7 bilhões, na expectativa de que cerca de 8,2 milhões de pessoas recorram ao seguro desemprego.

Quem tem direito

O benefício é direcionado aos trabalhadores com carteira assinada que forem demitidos sem ser por justa causa. O pagamento varia de três a cinco parcelas de um salário mínimo.

A lei ainda prevê que o trabalhador que deseje o seguro desemprego tenha trabalhado entre seis e doze meses, não tenha outra fonte de renda para sustento familiar e não esteja recebendo outros benefícios previdenciários contínuos, como auxílio-acidente, auxílio suplementar ou abono de permanência em serviço.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos