Seis meses após ser declarado com morte cerebral, jovem surpreende e pronuncia primeiras palavras: 'mãe, te amo'

·2 minuto de leitura

RIO — Seis meses após ser declarado com morte cerebral pelos médicos, um jovem que surpreendeu a todos ao recobrar a consciência enfim pronunciou suas primeiras palavras: "mãe, eu te amo; você é a melhor". Segundo a irmã dele, a mãe começou a chorar imediatamente ao escutar novamente a voz do filho, numa recuperação impressionante, vista como um "milagre" pela família.

De acordo com o portal de notícias "Stoke Sentinel", Lewis Roberts, de 19 anos, está internado no Hospital Universitário Royal Stoke, no Reino Unido, desde o dia 13 de março, quando sofreu ferimentos graves na cabeça após ser atropelado por uma van na cidade de Leek. Quatro dias depois, exames indicaram morte cerebral, e os médicos começaram a preparar os trâmites para a doação de órgãos, conforme combinado com a família do paciente, que foi mantido ligado às máquinas por mais um dia. No entanto, poucas horas antes da cirurgia, em 18 de março, Lewis voltou a respirar sozinho. Desde então, ele vem sendo cuidado na mesma unidade de saúde, onde completou 19 anos em 11 de julho. O grande avanço em sua recuperação ocorreu no último dia 18, ao conseguir pronunciar suas primeiras palavras, gerando enorme comoção entre seus entes queridos.

"Queremos gritar para todos ouvirem. É a melhor sensação de todos os tempos", contou a irmã dele, Jade Roberts. "Lewis acabou de falar suas primeiras palavras com minha mãe. Depois de seis meses e três semanas sem dizer nada, Lewis disse não apenas uma palavra, mas uma frase inteira. Ele disse: 'Mãe, eu te amo; você é a melhor', de forma tão clara como o dia. Como vocês podem imaginar, mamãe está chorando muito", completou Jade.

A irmã disse que Lewis está progredindo bem e já consegue executar comandos, como apertar sua mão e soltá-la quando solicitado. Diante disso, ela afirmou que a família está toda muito orgulhosa. Jade lamentou, contudo, que pouco depois de Lewis ter voltado a falar, um paciente na mesma área testou positivo para Covid-19. Portanto, as visitas à unidade foram interrompidas por duas semanas.

"É uma preocupação enorme para todos nós agora e uma tortura não poder estar com Lewis pelo que vai parecer uma vida inteira para nós", destacou Jade. "Eu sinto pelo pobre Lewis ter que estar sozinho sem visitas, é simplesmente de partir o coração. Houve tantos altos e baixos, mas faltam apenas mais seis dias (para o fim do isolamento da área onde ele está internado). Esperamos e rezamos para que Lewis não entenda, pois infelizmente eles ainda não foram capazes de lhe dar as doses (da vacina contra Covid-19) e ele está muito vulnerável".

Para ajudar com as despedas de saúde, a família de Lewis montou uma vaquina que, até o momento, já arrecadou uma quantia equivalente a R$ 37 mil.

"Muito obrigada a todos por todo o seu amor, apoio e suporte", agradeceu Jade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos