Seis trabalhadores humanitários moram em emboscada no Sudão do Sul

Trabalhadores humanitários sudaneses recebem a ajuda alimentar no Porto Sudão

Seis trabalhadores humanitários morreram em uma emboscada no Sudão do Sul, o maior número em um mesmo incidente desde que começou a guerra civil há três anos, à qual atualmente se soma uma crise alimentar, informou a ONU neste domingo.

"Estou horrorizado e indignado pelo odioso assassinato ontem de seis corajosos trabalhadores humanitários no Sudão do Sul", afirmou Eugene Owusu, do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários (Ocha).

A agência não precisou para que organização trabalhavam as vítimas, nem quais eram suas nacionalidades.