Selo Amigo Pet indica hotéis do Rio que estão preparados para receber bichinhos de estimação

Carolina Ribeiro
·3 minuto de leitura
RJPET / Divulgação

RIO — Muitos hotéis e demais estabelecimentos hoje em dia já aceitam receber os bichinhos de estimação junto aos clientes, mas nem sempre estão preparados para tal. Visando auxiliar os viajantes e clientes a identificarem a melhor opção para receber o seu pet e a auxiliar a retomada econômica das empresas, a Subsecretaria de Proteção e Bem-Estar Animal (RJPET) criou o selo Amigo Pet / Pet Friendly. O setor hoteleiro foi o primeiro a receber a certificação, mas a intenção é ampliar a iniciativa a todos os estabelecimentos do Estado, iniciando em 2021. Mais de 40 hotéis já aderiram ao selo em todo o estado.

— Permitir que os animais de estimação façam parte de um público consumidor junto de seus donos, além de trazer benefícios para os animais, também trará impactos importantes para a economia do nosso Estado. Afinal de contas é impossível passar por um pet onde quer que seja e não se apaixonar, eles são nossos melhores amigos — afirmou Marcelo Queiroz, secretário de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, pasta responsável pela RJPET.

As regras e exigências a serem seguidas por cada segmento que aderir ao selo serão estipuladas pelas entidades representativas dos setores. No caso dos hotéis, a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), para estadias no estado, e o sindicato HotéisRio, para espaços sediados no município, disponibiliza um formulário de inscrição com as diretrizes. Em seguida, o documento será encaminhado para a Secretaria de Agricultura, que enviará o selo eletrônico para cada empreendimento cadastrado.

Em algumas redes que já dispõe do selo, os hotéis disponibilizam áreas para os pets, que podem circular praticamente em todo local, com exceção da área de alimentação. Já nos quartos, há comedouros, bebedouros e até caminhas para os pets.

A estudante de jornalismo Camila Costa, que já deixou de viajar por não poder levar seu pet, comemorou a criação do selo:

— Sempre opto por alugar casas, em vez de me hospedar em pousadas e hotéis, porque eles geralmente não aceitam animais. Achei essa ideia maravilhosa, vai facilitar muito a vida de quem, assim como eu, não abre mão de levar seu bichinho para todos os lugares — comentou.

Na visão das entidades ABIH-RJ e Hotéis Rio, o fato de o estabelecimento ter o selo Amigo Pet pode aumentar a procura por reservas. Isso porque, nos últimos anos, o mercado nacional vem prestigiando fortemente o Rio de Janeiro e a previsão é que esta tendência se estenda pelos próximos meses: os brasileiros, em especial os fluminenses, são e serão os grandes propulsores da retomada do turismo na capital. Somado aos novos modelos de trabalho e estudo remoto, isso favorece estadas mais longas nos hotéis, pois eles estarão estruturados para receber as famílias com seus pets.

— Os empreendimentos do interior do estado têm, em sua maioria, uma característica de conforto e acolhimento que representa uma segunda casa. Os hotéis buscam oferecer infraestrutura e atividades para toda família, e isso inclui os pets — disse Paulo Michel, presidente da ABIH-RJ. — Neste contexto da retomada das viagens, oferecer uma acomodação adequada aos pets é mais um atrativo na decisão da viagem, além de ser uma segurança extra e um cuidado atencioso com os animais — finalizou.

Entre os hotéis que já estão com o selo, estão o Ritz Leblon, Sheraton RIO, Rede Arena (Arena Copacabana / Arena Leme / Arena Ipanema), Rede Windsor (Windsor Leme e Windsor Miramar), Hotel Pestana, Tulip Inn Ipanema, Best Western (Best Western Arpoador e Copacabana), Praia Ipanema, Ramada Hotel Recreio Shopping, Le Canton, Fasano (Fasano Rio e Fasano Angra), Rede Othon e Hotéis Accor.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)