Sem acordo, grupo CCR anuncia que deixa a operação das barcas em fevereiro

Terminou sem acordo no início da tarde desta sexta-feira, a reunião entre representantes do Governo do Estado e o Grupo CCR para discutir um acerto de contas de dívidas e uma prorrogação dos serviços das barcas até até que o estado escolha um novo operador dos serviços. A concessão atual vence no dia 12 de fevereiro. Em nota, o Grupo CCR informou que vai encerrar a operação nessa data. Por sua vez, o governo do Estado acredita que ainda será possível chegar a um acordo.

Após seguidas manifestações e tentativas de se chegar a um acordo com o Governo do Estado do Rio de Janeiro, a fim de contribuir com os interesses dos clientes e, ao mesmo tempo, obedecer às regras e prazos contratuais, a CCR Barcas lamenta informar que as negociações não chegaram a bom termo.

Assim sendo, com três meses de antecedência do prazo final do contrato de concessão, a companhia dá início à adoção de procedimentos para encerramento de suas atividades, o que irá ocorrer em 12/02/2023. Essa medida já foi comunicada às autoridades, em tempo hábil para que o Estado tome as providências necessárias para assegurar a continuidade da prestação dos serviços de transporte aquaviário'' .

A empresa CCR Barcas cobra do Estado um ressarcimento de cerca de R$ 1 bilhão devido a desiquilíbrios no contrato de concessão, já que o número de passageiros transportados ficou bem abaixo do previsto no contrato de concessão. Os dados foram auditados pela Agência Reguladora de Transportes (Agetransp). A legalidade da concessão, no entanto, é alvo de uma ação judicial. O contrato já foi julgado nulo no Tribunal de Justiça mas há recurso em tramitação no Superior Tribunal de Justiça (STJ) .

O governo do estado, por sua vez, também se manifestou por nota:

'O governo do estado não considera qualquer perspectiva de interrupção da prestação do serviço à população. 'As negociações seguem em andamento e o governo do estado trabalha para encontrar uma solução em conjunto com a concessionária. A Secretaria de Estado de Transportes informa ainda que os trâmites para elaboração da nova modelagem do sistema aquaviário junto à UFRJ estão dentro do prazo''.