Sem banheiro químico, 'mijões' recorrem a praça em São Paulo

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dezenas de pessoas fizeram da praça Marechal Carlos Machado Bittencourt, na Água Branca (zona oeste de São Paulo), um banheiro a céu aberto nesta quinta-feira (21). Os foliões recorreram ao espaço público para urinar durante a apresentação do bloco Baco do Parangolé.

Enquanto um realizava as suas necessidades fisiológicas, os demais tentavam criar uma barreira de proteção com o próprio corpo e peças de roupas e fantasias.

O Baco do Parangolé, tradicional na região, começou a se agitar por volta das 14h30 na praça Aureliano Leite. Mas, com a falta de banheiros químicos, homens e mulheres recorreram à mata da praça que fica em frente, a Marechal Carlos Bittencourt.

A instalação de banheiros químicos é um dos equipamentos fornecidos pela Prefeitura de São Paulo durante a realização do Carnaval de rua. Neste ano, porém, a gestão do prefeito Ricardo Nunes (MDB) suspendeu o evento em janeiro e cogita organizar em julho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos