Sem citar Bolsonaro, Fachin diz que 'é hora de dizer basta' a ataques

Edson Fachin (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Edson Fachin (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Edson Fachin, disse nesta segunda-feira (18), em evento da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) do Paraná, que estão tentando “sequestrar a opinião pública”, e que existe um movimento contínuo que tenta tensionar o debate sobre as eleições deste ano.

Sem mencionar diretamente o presidente Jair Bolsonaro (PL), o ministro rebateu alguns principais pontos reiterados pelo mandatário brasileiro, informou a CNN Brasil.

“O enfrentamento da desinformação é de imensa relevância na preservação da democracia. Trata-se de propiciar o acesso a informações corretas e consequentemente do alcance a verdade no debate sobre as eleições, que como sabemos tem sido achatados por narrativas nocivas, que tensionam o espaço social, projetando uma teia de rumores descabidos que buscam, sem muito disfarce, diluir a República”, argumentou.

“Vivemos um tempo intricado, marcado pela naturalização do abuso da linguagem e da falta de compromisso cívico, em que se deturpam sistematicamente fatos consolidados semeando a antidemocracia pretensamente justificada por um estado de coisas inventado”, acrescentou.

Fachin disse ainda que “é hora de dizer basta”.

“Ainda mais grave é o envolvimento da política internacional e também das Forças Armadas, cujo papel constitucional a ninguém cabe negar como instituições nacionais, regulares e permanentes do Estado e não de governo. É hora de dizer basta".

Mais cedo, Bolsonaro se reuniu com embaixadores de vários países no Palácio da Alvorada, em Brasília, e insistiu em teorias conspiratórias.

Em seu discurso, o chefe do Executivo voltou a atacar as urnas eletrônicas e o sistema eleitoral brasileiro, além de dizer que o pleito de 2020 não deveria ter acontecido.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos