Sem Cuca, Flamengo não fecha as portas para técnicos estrangeiros em caso de saída de Paulo Sousa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Paulo Sousa está balançando no cargo e, com o Flamengo enfrentando o Bragantino nesta quarta-feira, às 20h30 (de Brasília), em Bragança Paulista. Em caso de novo tropeço, a pressão sobre o português que já é grande, pode se tornar insustentável, a ponto de o rubro-negro já mapear o mercado para uma possível troca. E nesta possibilidade, não está descartada a procura por mais um técnico europeu.

Na reunião entre os membros do Conselho de Futebol, na última segunda-feira, o presidente Rodolfo Landim deixou claro que não pretende fazer mudanças imediatas antes das partidas contra Bragantino e Internacional. Mas já deu o sinal para o mapeamento de mercado. Nela, não fechou as portas para mais um técnico estrangeiro.

O erro com o catalão Dòmenec Torrent e a aposta em Paulo Sousa podem ter fragilizado a diretoria rubro-negra, mas o modelo ainda é visto como aceitável para a continuidade da temporada.

Cabe destacar: o posicionamento no Flamengo neste momento é de que a mudança só irá ocorrer se tiver um candidato bem avaliado para o cargo e todos do Conselho entenderem como insustentável a permanência de Paulo Sousa.

Para a partida de hoje, Gabigol, que cumpriu suspensão automática contra o Fortaleza, volta ao time hoje. Por outro lado, os zagueiros Pablo e David Luiz e o atacante Bruno Henrique, suspensos pelo terceiro amarelo, não enfrentam o Bragantino.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos