Sem Cuca, Santos vai precisar de outro técnico que "saiba sofrer"

Alexandre Praetzel
·1 minuto de leitura
Cuca acenou com a possibilidade de deixar o Santos, após o Brasileiro. Foto: Pedro H. Tesch/AGIF
Cuca acenou com a possibilidade de deixar o Santos, após o Brasileiro. Foto: Pedro H. Tesch/AGIF

Cuca deixou claro que vai suar sangue até o último minuto do seu contrato, dia 24 de fevereiro. Depois, verá o que vai acontecer. A declaração é um sinal de despedida do treinador, que recuperou a auto-estima do elenco e levou o Santos a uma boa campanha na Série A do Brasileiro e ao vice-campeonato da Libertadores da América.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

O interessante é que parte dos torcedores santistas pede a saída do técnico, nas redes sociais. Ora, Cuca deu uma cara ao time e resgatou a confiança dos jogadores, durante uma gestão falimentar do ex-presidente Peres. Se o Santos não mostra um futebol brilhante, pelo menos é dinâmico e competitivo em todos os confrontos. Talvez, o único erro de Cuca tenha sido a falta de ambição ofensiva na final contra o Palmeiras. O Santos, historicamente, não consegue atuar sem atacar o adversário.

Leia também:

Para o lugar de Cuca, a diretoria deve buscar um técnico que “saiba sofrer”, termo usado pelos profissionais da bola. “Saber sofrer” é superar as adversidades dentro de campo, com inteligência e trabalho tático, reconhecendo suas limitações. O Santos tem qualidade média e uma molecada que poderá se afirmar a médio prazo. Para isso, o novo comandante da equipe terá que ter um perfil que aceite o desafio num clube gigantesco, que passa por dificuldades financeiras e tem pressão diária.

Óbvio que haverá fila para treinar o Santos. No entanto, a escolha tem que ser a dedo, para não haver o risco de mudanças imediatas.

Veja mais de Alexandre Praetzel no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos