Sem dados de quatro estados e do DF, Brasil registra 88 novas mortes por Covid-19 em 24 h

·3 minuto de leitura
Electoral workers at curbside voting in St. Charles County for voters who have coronavirus disease (COVID-19), during Election Day in Missouri, U.S., November 3, 2020. REUTERS/Lawrence Bryant     TPX IMAGES OF THE DAY
(Foto: Reuters)

SÃO PAULO, SP, E BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Brasil registrou 88 novas mortes por Covid-19 e 7.698 novos casos da doença neste domingo (8). Com isso, o país chegou a 162.374 óbitos e 5,6 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Dados em finais de semana, feriados e após essas datas podem ser menores por atrasos de notificação nas secretarias de saúde. Além disso, por causa do apagão que afeta o Amapá, o estado não enviou os dados relacionados à Covid-19. São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Distrito Federal também não atualizaram seus dados.

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo não atualiza os dados desde quinta (5). O órgão afirmou que não foi possível fazer a extração diária dos dados de Covid-19 por causa de problemas apresentados nos sistemas oficiais do Ministério da Saúde.

Na sexta-feira (6), a pasta informou que, após incidentes em páginas, está revisando todas as camadas de segurança dos sistemas de Informação do SUS, o que pode ocasionar intermitência nos sistemas e na disseminação de informações da saúde.

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Além dos números diários do consórcio, a Folha também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 324. Nas últimas semanas, o país variou entre situações de queda da média e estabilidade.

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde neste domingo (8) apontam 10.554 novos casos confirmados de Covid-19 nas últimas 24h, com 128 novas mortes.

Com os novos dados, o total de casos da doença nos registros federais já chega a 5.653.561, com 162.269 óbitos.

Com a atualização, o balanço federal já contabiliza 5.664.115 casos e 162.397 mortes por Covid-19 no país desde fevereiro.

O ministério tem dito que investiga as causas do problema técnico em sua rede. De acordo com servidores, a suspeita é que tenha havido uma tentativa de um ataque hacker. Oficialmente, a pasta não confirma o motivo.

Em nota divulgada nesta sexta (6), a pasta informou que "está revisando todas as camadas de segurança dos sistemas de Informação do SUS, o que pode ocasionar intermitência nos sistemas e na disseminação de informações da saúde durante o fim de semana, com previsão de término até o próximo domingo (8)."