Sem documentos, jovem é impedida de acessar direitos básicos como educação e saúde

·1 min de leitura
Brazilian identity at desk - registro geral - RG
Jovem tem apenas um registro de nascimento, no qual não consta o sobrenome (Foto: Getty Images)
  • Jovem cearense não tem sobrenome no registro, o que a impede de acessar direitos básicos

  • Problema de falta de registro atinge cerca de 3 milhões de pessoas, segundo o IBGE

  • Tema foi abordado na redação do Enem no último domingo (21)

Raquel, de 18 anos, não tem sobrenome e, consequentemente, tampouco tem documentos. O tema foi pauta da redação do Exame Nacional do Ensino Médio no último domingo (21) e, na prática, atinge 3 milhões de brasileiros, segundo o IBGE, impedidos de acessarem seus direitos, como educação e saúde públicas.

A história de Raquel foi revelada pelo Fantástico da TV Globo. Ela vive em Fortaleza, no Ceará, com a família que a adotou de modo informal, após ela ser deixada na porta da casa da família com quem vive até hoje.

“Não tenho sobrenome, não tenho documento, não consigo me matricular na escola, não pego remédio no posto de saúde”, contou em entrevista ao Fantástico. A jovem tampouco pode receber benefícios sociais. Raquel tentou retomar os estudos já mais velha, mas a falta de documentos foi um impeditivo.

Ela foi criada por Maria de Fátima, que já tinha outros 14 filhos, entre eles, Rosilene. Ainda assim, até hoje a guarda de Raquel nunca foi formalizada e, por isso, o registro de nascimento está incompleto. Para contornar a situação, Fátima começou o processo para formalizar a adoção de Raquel, mas a mãe de criação faleceu e o processo foi paralisado. Agora, Rosilene e a companheira tentam dar prosseguimento no processo de adoção para mudar a situação de Raquel.

A jovem de 18 anos tem uma filha de 4. O pai da menina não registrou e, assim, a menina repete o drama vivido pela mãe durante a infância.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos