Sem funcionários, empresas dos EUA estão colocando robôs para trabalhar

·1 min de leitura
4,3 milhões de norte-americanos pediram demissão em agosto. Foto: Getty Images.
4,3 milhões de norte-americanos pediram demissão em agosto. Foto: Getty Images.
  • “Grande Resignação” é o nome dado à escassez de mão de obra por causa da pandemia;

  • De acordo com o Departamenteo de Trabalho dos Estados Unidos, 4,3 milhões de norte-americanos pediram demissão em agosto;

  • Como efeito, parece que as pequenas empresas estão cada vez mais achando solução em robôs e na inteligência artificial.

De acordo com resultados recentes de uma pesquisa realizada pela Verizon, 30% das pequenas empresas norte-americanas participantes do estudo já estão adotando soluções digitais, para compensar a falta de trabalhadores durante a pandemia.

Entre algumas da tecnologias usadas estão robôs que fazem a leitura e varredura de prateleiras para gerenciar estoques nos supermercados. Outros exemplos são mecanismos que estão tomando o trabalho dos garçons em restaurantes, assim como modelos de tecnologia de entrega e aqueles fazem limpeza de banheiros.

Leia também:

Segundo o estudo, mais de 600 pequenas empresas dos Estados Unidos estão adotando ferramentas digitais para compensar a falta de trabalhadores durante a pandemia. Cada vez mais, grandes e menores empresas estão investindo em software e hardware.

De acordo com uma recente reportagem de um site norte-americano, muitos empregadores estão recorrendo a robôs para fazer todo o tipo de serviço.

Para as empresas que ainda empregam pessoas, muitas o estão fazendo por meio de ferramentas de recrutamento virtual, baseadas em inteligência artificial.

As informações são da Forbes e do The Hill.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos