Sem Fundão, partido Novo é o que mais se beneficiou de doações privadas

Partido Novo, do candidato à Presidência Luiz Felipe D'Avila, é um dos maiores críticos do Fundo Eleitoral (MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)
Partido Novo, do candidato à Presidência Luiz Felipe D'Avila, é um dos maiores críticos do Fundo Eleitoral

(MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)

  • Novo é o partido que mais se beneficiou de doações privadas;

  • Legenda não foi a que mais recebeu doações, mas a que tem mais dinheiro por candidato;

  • Cerca de R$ 16 milhões arrecadados permitem que cada filiado use R$ 33,5 mil.

Crítico do Fundo Eleitoral, uso de dinheiro público para as campanhas eleitorais, o partido Novo foi o que mais se beneficiou, até o momento, de doações privadas de pessoas físicas. Os candidatos da sigla arrecadaram R$ 16 milhões, o que dá uma média de R$ 33,5 mil para cada um dos 479 filiados que concorrem a um cargo.

Os dados, levantados pelo UOL no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na quarta-feira (7), também apontam que a quantia recebida pelo Novo, de fontes privadas, é maior que a fatia do Fundão entregue a sete partidos: Democracia Cristã, com R$ 14,5 milhões, e PRTB, PSTU, UP, PMB, PCB e PCO, com R$ 3,1 milhões cada.

Devolução do Fundão

Em 2015, o STF (Supremo Tribunal Federal) proibiu que empresas fizessem doações aos partidos. Desde então, as legendas contam com doações de pessoas físicas e com o Fundo Eleitoral, o principal meio de financiar as candidaturas, que destinou R$ 4,9 bilhões em recursos públicos. Há ainda a possibilidade de usa o Fundo Partidário, recebido anualmente.

Em agosto, o Novo devolveu aos cofres públicos a fatia do Fundão a qual tinha direito – um total de R$ 89,2 milhões. Segundo o presidente do partido, Eduardo Ribeiro, a decisão permitiria "gastos em saúde, segurança e educação e não em campanhas milionárias".

Apesar de não contar com a cifra, o Novo tem recebido grandes doações de empresários – que podem destinar até 10% de seu rendimento ao ano anterior à eleição. Quem mais contribuiu com o partido foi Salim Mattar, fundador da Localiza. Sozinho, ele distribuiu R$ 3,125 milhões para 27 candidaturas, sendo 18 filiadas ao Novo.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Vale destacar que a legenda que mais recebeu doações privadas foi o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, que arrecadou R$ 27,1 milhões até o momento. Mas como a quantidade de postulantes (1.608) é bem maior que a do Novo, a média por candidato fica em R$ 16,8 mil.

Na sequência, aparece o PSD, que recebeu R$ 18,3 milhões em doações privadas com média de R$ 15,4 mil para cada um de seus 1.185 candidatos.