Sem lançamentos por causa do coronavírus, cinemas nos EUA devem reabrir com reprises de filmes clássicos a US$ 2

Com as medidas de restrição por causa da pandemia do novo coronavírus sendo relaxadas em alguns estados americanos, mas sem muitos filmes novos para exibição, os cinemas planejam reabrir com reprises de filmes clássicos a um preço entre US$ 2 e US$ 5 (entre R$ 11 e R$ 29) por ingresso. De acordo com reportagem publicada nesta terça-feira no "The Wall Street Journal", os estúdios de Hollywood estão oferecendo aos expositores longas populares - como as séries "Tubarão", "De volta para o futuro", "Harry Potter" e "Jogos vorazes" - para atrair audiências cautelosas de volta.

 

 

 

Por títulos mais antigos, que podem ser facilmente alugados ou estão disponíveis em plataformas de streaming como Netflix, os produtores planejam receber apenas 30% da receita dos ingressos, segundo fontes do jornal. É um bom desconto em relação à divisão típica de 50/50 praticada em filmes novos, que têm orçamentos que os estúdios precisam recuperar.

 

 

 

Estados americanos como Texas e Geórgia já começaram a reabrir seu comércio depois de semanas de paralisação motivadas pelo surto de Covid-19. Os cinemas planejam retomar as atividades com capacidade limitada, além de limpeza e desinfecção de assentos e outras áreas entre as exibições.