Sem perder a ternura: sócias da produtora Das Minas promovem o empoderamento feminino através do audiovisual

Elas são fortes, destemidas e querem mudar o mundo através do audiovisual, um mercado majoritariamente masculino. A diretora Isis Mello e as produtoras Susana Campos e Veruschka Bauerle uniram forças e históricos no cinema e fundaram, em 2019, a Das Minas Produções, com sede em São Conrado. Um dos primeiros projetos do trio, que traduz bem a filosofia delas, é o programa “Você pode mudar o mundo”, no ar no canal Futura.

Mais de dois milhões de seguidores: Dubladora carioca volta ao Mundo Invertido de 'Stranger things'

Alice K.: Nasce o bebê da artista que viralizou cantando grávida no trem

A série, apresentada pela empreendedora cívica Ilona Szabó, reúne entrevistas com dez mulheres, como Gabriela Prioli, Luiza Trajano e Marina Silva. Todas influentes e engajadas em solucionar problemas do cotidiano relacionados a temas como meio ambiente, saúde e educação. Na próxima sexta, às 22h, Ilona conversa com a microbiologista Natalia Pasternak, fundadora e primeira presidente do Instituto Questão de Ciência (IQC) e a primeira brasileira a integrar o Comitê para a Investigação Cética.

— A série destaca trajetórias inspiradoras de mulheres que, com suas iniciativas, engajam, emocionam e transformam o Brasil em um país melhor. As histórias compartilhadas nos trazem lições importantes a respeito de como mulheres podem agir, liderar, influenciar e construir uma sociedade mais justa, plural e democrática —avalia Ilona, cofundadora e presidente do Instituto Igarapé.

A Das Minas também está produzindo o programa “Música e poesia”, com grandes nomes femininos da literatura brasileira, para o Arte 1, com previsão de estreia para o segundo semestre. E desenvolve ainda o documentário “Elas batucam”, conduzido pela percussionista e compositora Lan Lanh, que abordará a origem do batuque.

— Fazemos questão de escalar mulheres em posições de liderança nas nossas produções. Nosso propósito é trazer o protagonismo para as mulheres e contar a nossa história — afirma Isis, moradora de Copacabana.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos