Sem perguntas sobre Benfica, Jorge Jesus diz que Fluminense 'jogou para não perder' do Flamengo

Extra
·1 minuto de leitura

Antes de a bola rolar na final da Taça Rio, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, foi questionado sobre o futuro do técnico Jorge Jesus e o interesse do Benfica em sua contratação. A resposta foi "perguntem para ele". Pois bem, após a partida que deu o vice-campeonato da Taça Rio ao rubro-negro, não houve quaisquer pergunta sobre o assunto no canal oficial do clube.

O único que falou a respeito foi o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, que também que afirmou que Jesus "não tem nada para falar sobre o assunto".

— Encontrei o Jorge vários vezes no vestiário, vim ao lado dele no ônibus. A gente não conversou absolutamente nada... E também não tem nada para falar, não — disse o dirigente.

Após a partida, o português falou apenas da derrota nos pênaltis para o Fluminense. Ele elogiou o Tricolor pelo resultado, mas criticou a postura do adversário na decisão.

— Não é loteria. Não foi por sorte que o Fluminense ganhou. Quando se ganha nos pênaltis, é porque teve competência, foi melhor que nós nas penalidades. O Fluminense jogou para isso, para não perder, para não perder por muito. Nas grandes penalidades, que era aquilo que poderia acarretar, e que acarretou, que era melhor. E parabéns — disse o Mister.

Jorge Jesus reconheceu que o Flamengo não fez um bom primeiro tempo, onde saiu derrotado pelo placar de 1 a 0, mas lembrou da evolução da equipe na segunda etapa.

— Na segunda parte o Flamengo fez um gol e teve várias oportunidades, como com Gerson e Bruno Henrique. Teve mais situações de gol que no primeiro tempo. Se hoje ganhássemos, acabava, éramos campeões. Agora temos dois jogos contra o Fluminense. Vamos encarar com a mesma certeza e a mesma confiança que fizemos este jogo.