Sem provas, Bolsonaro acusa presidente da CPI de ter desviado R$ 260 milhões

·2 minuto de leitura
O presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
O presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
  • Bolsonaro faz acusações, sem provas, contra senadores

  • Não é a primeira vez que ataca o presidente da CPI da Pandemia 

  • Bolsonaro também criticou o relator da comissão

O presidente Jair Bolsonaro fez acusações, sem provas, contra o presidente da CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz, e o relator da comissão, o senador Renan Calheiros. Esta não foi a primeira vez que o presidente atacou parlamentares que criticam a atuação do governo federal diante da pandemia de COVID-19 na comissão. Os dois senadores rebateram a fala do presidente. 

Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, o presidente disse que Aziz "desviou R$ 260 milhões" em seu Estado, o Amazonas. Já ao fazer referência a Calheiros, Bolsonaro citou inquéritos que estariam abertos contra ele no Supremo.

Leia também:

O presidente falava sobre a denúncia que envolve a compra da vacina indiana Covaxin. "Por que não tem corrupção no governo? Porque a Controladoria Geral da União faz um pente-fino na maioria dos contratos. E depois, ainda tem o Tribunal de Contas da União. Como você vai fazer uma sacanagem dessa? Só na cabeça de um cara que desvia no seu Estado R$ 260 milhões, como o Omar Aziz desviou, é que pode falar isso aí. Só um cara que tem 17 inquéritos por corrupção e lavagem de dinheiro no Supremo, como Renan Calheiros, faz", disse.

No twitter, Renan fez referência ao "cercadinho"do Palácio da Alvorada, como é chamado o local onde os apoiadores se concentram para conversar com o presidente. "A cavalgadura é tão grande que eu só não chamo o famoso cercadinho do Alvorada de estábulo para não correr o risco de afrontar as sociedades protetoras dos animais", afirmou.  

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos