Semana de leilões de concessões termina com R$ 10 bi em investimentos contratados e R$ 3,5 bi em outorgas

João Sorima Neto
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO - Com a concessão de cinco terminais portuários - quatro deles no Porto do Itaqui (Maranhão) e um em Pelotas, no Rio Grande do Sul, terminou a semana de leilões de concessões (Infra Week) promovida pelo governo federal. Nesta sexta, o governo arrecadou pouco mais de R$ 216 milhões em outorgas pelos cinco terminais e chegou a R$ 10 bilhões em investimentos contratados para os próximos anos, que era a meta estabelecida.

Em outorgas, mais de R$ 3,54 bilhões foram para os cofres públicos.

- Fechamos com chave de ouro a Infra Week com os terminais portuários. Não nos interessa a outorga, mas sim a melhora da logística do país, que está ficando cada vez mais multi-modal. A história dos portos ineficientes o Brasil está ficando para trás. Temos cada vez mais portos automatizados. Nesta demana, passamos 28 ativos nesta semana à inicitiva privada, com R$ 10 bilhões de investimentos contratados - comemorou o ministro da Infraestrura Tarcísio Freitas.

Ele disse que no final do mês haverá novas concessões, entre elas a da BR-153 e da Cedae, a companhia de saneamento do Rio de Janeiro, que deve contratar mais de R$ 30 bilhões em investimentos, além de R$ 10 bilhões em outorgas.

A Santos Brasil Participações concorreu em todos os terminais do Maranhão e levou três, desembolsando quase R$ 158 milhões em outorgas. A Ultracargo arrematou um dos terminais por R$ 59 milhões.

Além da Sabtos Brasil Participações e da Ultracargo, participou também do leilão de um dos terminais no Maranhão a Empresa Brasileira de Terminais e Armazéns Gerais, que, entretanto, teve sua proposta superada pelos concorrentes.

No terminal portuário de Pelotas não houve concorrentes e a CMPC Celulose Riograndense levou com um lance de R$ 10 milhões. Os terminais do Nordeste terão prazo de concessão de 20 anos e são destinados à movimentação de granéis líquidos, especialmente combustíveis.

Já no de Pelotas a concessão é de dez anos para operações de carga geral, especialmente madeira. Nos cinco terminais, serão investidos R$ 600 milhões.

O governo federal também passou à inicitiva privada, esta semana, 22 aeroportos, com outorgas que somaram R$ 3,3 bilhões e investimentos previstos de R$ 6,1 bilhões.

Na quinta-feira, foi arrematado um trecho de 537 quilômetros da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol 1), ligando as cidades de Ilhéus e Caitité, na Bahia. O valor da outorga foi de R$ 32,7 milhões, mínimo exigido no edital, e os investimentos previstos somam R$ 3,3 bilhões.