Seminário discute papel dos museus nos 200 anos de Independência

O papel dos museus e da museologia no Bicentenário da Independência do Brasil é tema de discussão que começou ontem (27) e termina hoje (28) no Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), em São Cristóvão, na zona norte do Rio.

Chamado de “Museus, Museologia e Ciência: 200 anos de in(ter)dependência, inquietude e utopia”, o seminário terá a programação retomada às 10h30 desta sexta-feira, com conferência da pesquisadora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) Tereza Cristina Moletta Scheiner.

O tema da conferência é "Museus, formação e afirmação da Museologia no Brasil e na América Latina: dependências, independências ou interdependências"?. O objetivo é ampliar o o olhar para os processos que países vizinhos também viveram com o fim da colonização europeia.

No período da tarde, a discussão avança no tempo e aborda a primeira metade do Século 20 à década de 70 na segunda mesa do dia, com três debatedores, sendo um deles o atual diretor do Museu da República, Mário de Souza Chagas.

A virada do Século 20 para o 21 e das perspectivas interdisciplinares à  transdisciplinaridade é o tema da última mesa, que terá Aline Montenegro Magalhães (Museu Paulista/USP), Clóvis Carvalho Britto (UNB) Marília Xavier Cury (Museu de Arqueologia e Etnologia/USP) e Luiz Carlos Borges, do MAST, como mediador.

Para participar, é preciso se inscrever no site do evento. As inscrições custam R$ 50  para profissionais e R$ 25 para estudantes.