Senac RJ ensina a fazer máscaras de tecido para quem quer gerar renda extra

Item obrigatório para prevenção à doença Covid-19, as máscaras de tecido também geram oportunidade de renda para artesãos e costureiros. Além do compromisso educacional em cursos de costureiro e modelagem, que está possibilitando remuneração para alunos e ex-alunos, o Senac RJ lançou este mês o e-book "Passo a passo para fazer sua máscara de tecido".

O material gratuito oferece dois tutoriais: um mais simples, para confecção caseira, e outro técnico, com uso de máquina de costura. Também são disponibilizados moldes em três tamanhos: adulto, infantil e bebê. O conteúdo pode ser acessado pelo link http://www.rj.senac.br/noticias/institucional/aprenda-o-passo-a-passo-para-fazer-sua-mascara-protetora-de-tecido/

"A área de Moda da instituição desenvolveu, com o auxílio técnico da área de Saúde, o e-book com o passo a passo da produção de máscaras em tecido como forma de auxiliar a população na contenção da pandemia. O incentivo à produção desta peça, agora de uso obrigatório, é uma ação importante também para estimular a geração de renda para muitos que tiveram suas atividades pausadas em função do confinamento." – explica Leana Braga, gerente de Moda do Senac RJ."

Além do passo a passo, o e-book orienta sobre utilização e higienização corretas, garantindo a eficiência do acessório como barreira de proteção, defendida pelo Ministério da Saúde.

A produção de máscaras de tecido se tornou uma necessidade para evitar a escassez de máscaras cirúrgicas para profissionais da saúde que estão na linha de frente no combate à doença. E a grande procura pelo acessório de proteção tem aberto portas para bons negócios.

A ex-aluna do curso de Costureiro do Senac Niterói, Andréa dos Santos Marques, que antes do aprendizado nunca tinha costurado, é um dos exemplos bem sucedidos na comercialização de máscaras de tecido. A produção caseira para atender a um pedido da filha se tornou uma oportunidade de negócio, que já ultrapassou fronteiras.

“A ideia de confeccionar máscaras de tecido surgiu de uma brincadeira com a minha filha, que queria muito uma máscara para ela e o namorado. Perguntou se eu faria e eu disse que sim. Sou artesã, faço laços e trabalho em feira, tenho muitos clientes, mas essa foi a primeira vez que fiz algo realmente na costura. Comecei a comercializar e hoje as vendas estão acima do esperado. Já enviei até para Portugal.” – conta.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)