Senado aprova indicação de Kassio Nunes ao STF

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Judge Kassio Nunes, nominee of Brazilian President Jair Bolsonaro for the next Supreme Court Justice, arrives for a meeting of the Constitution, Justice and Citizenship Commission at the Federal Senate in Brasilia, Brazil October 21, 2020. REUTERS/Adriano Machado
Judge Kassio Nunes, nominee of Brazilian President Jair Bolsonaro for the next Supreme Court Justice, arrives for a meeting of the Constitution, Justice and Citizenship Commission at the Federal Senate in Brasilia, Brazil October 21, 2020. REUTERS/Adriano Machado

O Senado aprovou na noite desta quarta (21) a indicação do desembargador Kássio Nunes ao Supremo Tribunal Federal (STF), por 57 a 10.

Mais cedo, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado também aprovou a indicação do presidente Jair Bolsonaro para suceder o ex-ministro Celso de Mello, que se aposentou no início do mês. Na CCJ, a votação terminou em 22 a 5.

As votações ocorreram após a sabatina realizada na manhã desta quarta. A reunião durou mais de nove horas e foi marcada por elogios de petistas e críticas de lavajatistas.

Leia também

Em diversos momentos, Kassio evitou responder aos questionamentos sob argumento de que pode se deparar com os temas caso seja aprovado para o STF.

Kassio também procurou esclarecer inconsistências no seu currículo e tentou justificar a presença da sua mulher como empregada do gabinete do senador Elmano Férrer (PP-PI), mas disse não saber qual é a função dela na Casa.

O primeiro indicado de Bolsonaro para uma vaga no STF se alinhou ao chefe do Executivo na questão do aborto e se definiu como um juiz garantista que não julga de acordo com o clamor popular.

* com informações da Folhapress