Senado cobra de ministros esclarecimentos sobre vazamento de óleo

(Foto: Adema / Governo de Sergipe)
(Foto: Adema / Governo de Sergipe)

A Comissão de Meio Ambiente do Senado aprovou, nesta quinta-feira (10) dois requerimentos de informações que serão enviados aos ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e de Minas e Energia, Bento Albuquerque, sobre o óleo que atinge os mares do Nordeste brasileiro. O presidente do colegiado, Fabiano Contarato (Rede-ES), cobra dos ministérios sobre planos de redução de ameaças e danos ao meio ambiente, de contenção dos riscos, e de gerenciamento de crise que estão sendo adotados pelas pastas.

Os ministros terão 30 dias - contados a partir do recebimento - para responder as 8 perguntas enviadas. Caso não respondam, podem ser atuados por crime de responsabilidade.

Leia também

Além de cobrar esclarecimentos sobre o que está sendo feito em relação ao vazamento de óleo, os ministros terão de responder quais são os impactos econômicos por causa da poluição, quais áreas marítimas foram afetadas ou correm risco, as espécies de fauna, flora e as populações atingidas, e quais medidas serão adotadas contra os responsáveis diretos e indiretos.

As manchas de óleo começaram a aparecer no início de setembro, mas até agora não foi apresentado um plano para diminuir os impactos ambientais. “Cabe saber quais medidas são necessárias e se vêm sendo tomadas para resolver esse caso de poluição ambiental e marítima, nas áreas já afetadas ou em risco; incluindo providências de curto, médio e longo prazo que visem a responsabilizar os causadores”, aponta Contarato.

Salles foi ao Congresso ontem (quarta, 10) para dar esclarecimentos à Câmara dos Deputados sobre desmatamento e queimadas na Amazônia, e também foi indagado sobre a poluição por óleo em mais de 130 praias do Nordeste.