Senado deve votar decreto de intervenção federal nesta terça-feira

O presidente em exercício do Senado, Veneziano Vital do Rego (MDB-PB), afirmou que a Casa deve votar nesta nesta terça-feira o decreto presidencial de intervenção federal na segurança pública do Distrito Federal.

COMO FUNCIONA: Entenda o que é intervenção federal, como a decretada por Lula em Brasília

VÍDEOS: Veja as cenas de depredação do Congresso, Planalto e STF por manifestantes bolsonaristas

A medida foi anunciada no domingo pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A intervenção foi decretada após apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro, derrotado nas eleições, invadirem e depredarem o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF).

— Vamos nos ater ao que é dever constitucional: apreciar o projeto apresentado pelo Executivo no tocante à área de segurança. A data será definida por (Rodrigo) Pacheco, muito provavelmente amanhã — afirmou Veneziano.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), estava de férias na França e informou ontem que retornaria ao Brasil após os atos de vandalismo na sede do Congresso, incluindo no plenário da Casa.

— Faremos nossa reunião no plenário do Senado, até para uma sinalização de que esses atos ou qualquer outro que ouse existir não impedirão que o Parlamento funcione. Não nos ajoelharemos diante dessas práticas terroristas — completou Veneziano.

O senador disse ainda ter sido procurado, na manhã de domingo, por integrantes da Polícia Legislativa. Havia uma preocupação com que poderia ocorrer na parte da tarde, devido à presença numerosa de manifestantes que se encaminhavam para a Esplanada dos Ministérios.

O senador disse ter tentado contato com o governador do DF, Ibaneis Rocha, mas não conseguiu. Conversou então com o secretário Gustavo Rocha, da Casa Civil, e ouviu que a situação estava sob controle.

— Recebi a informação de que não deveríamos nos preocupar, porque a situação estava plenamente sob controle. Os atos de vandalismo, depredação, absurdos, planejados de forma deliberada, foram se consumando da maneira mais inaceitável possível — afirmou o parlamentar, acrescentando que o inventário dos estragos causados pela invasão deverá ser entregue até o fim do dia.

Inventário sobre as depredações no local serão entregues até o fim do dia.