Senado dos EUA aprova lei de segurança e Suprema Corte derruba limites de armas

Pessoa experimenta arma de fogo durante convenção anula da Associação Nacional do Rifle (NRA), dos Estados Unidos, em Houston

Por David Morgan e Andrew Chung e Moira Warburton

WASHINGTON (Reuters) - Um pacote bipartidário de medidas modestas de segurança sobre armas foi aprovado no Senado dos Estados Unidos na noite de quinta-feira, apesar de a Suprema Corte do país ter expandido amplamente os direitos às armas ao decidir que os norte-americanos têm o direito constitucional de portar armas em público para autodefesa.

A decisão judicial histórica e a ação do Senado sobre segurança de armas ilustram a profunda divisão sobre armas de fogo nos EUA, semanas depois que tiroteios em massa em Uvalde, no Texas, e Buffalo, em Nova York, mataram mais de 30 pessoas, incluindo 19 crianças.

O projeto de lei do Senado, aprovado por 65 votos a 33, é a primeira legislação significativa de controle de armas a ser aprovada em três décadas, em um país com a maior posse de armas per capita do mundo e o maior número de tiroteios em massa anualmente entre países ricos.

"Esta legislação bipartidária ajudará a proteger os americanos. As crianças nas escolas e comunidades estarão mais seguras por causa disso", disse o presidente dos EUA, Joe Biden, após a votação. "A Câmara dos Deputados deve votar prontamente este projeto de lei bipartidário e enviá-lo para minha mesa."

O projeto, que os defensores dizem que salvará vidas, é modesto --sua restrição mais importante à posse de armas aumentará as verificações de antecedentes para possíveis compradores de armas condenados por violência doméstica ou crimes significativos quando jovens.

Os republicanos se recusaram a comprometer as medidas de controle de armas mais abrangentes defendidas pelos democratas, incluindo Biden, como a proibição de rifles de assalto ou carregador de alta capacidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos