Senador pede quebra de sigilo do bilionário Carlos Wizard na CPI da Covid

·1 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 02.12.2019 - O empresário Carlos Wizard no coquetel para entrega do prêmio
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 02.12.2019 - O empresário Carlos Wizard no coquetel para entrega do prêmio

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Além de solicitar que Carlos Wizard seja ouvido na CPI da Covid, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) também pediu nesta segunda (17) a quebra de sigilos do empresário, de março de 2020 até agora.

O parlamentar quer informações sobre as ligações telefônicas que Wizard fez e recebeu, além de mensagens, localização e pesquisas no Google e nas redes sociais.

Também pede dados fiscais, com rendimentos e declarações, e registros bancários, incluindo todas as contas de depósitos, poupança e outros bens.

Segundo o requerimento, o objetivo é analisar se houve aumento do patrimônio ou transferência de recursos para campanhas do governo.

De acordo com Vieira, os registros podem indicar a participação de Wizard nas discussões do governo sobre a gestão da pandemia.

"As quebras de sigilo são fundamentais para entender essa rede paralela de relacionamentos que passou a interferir diretamente na gestão pública", diz Vieira.​

O senador diz que quer apurar sobre um suposto "ministério paralelo da saúde", que teria envolvimento de Wizard na defesa do uso de remédio sem eficácia e da imunidade de rebanho.

“Ao lado da médica Nise Yamaguchi, o sr. Wizard teria tentado incluir o tratamento contra Covid-19 na bula da cloroquina por decreto presidencial”, diz o senador no requerimento.

O pedido ainda não foi apreciado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos