Senadora Mara Gabrilli decide apoiar Doria nas prévias do PSDB

·2 min de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 27.09.2019 - Mara Gabrilli em seu apartamento em SP; ela usa remédio com CBD e THC para controlar convulsões. Mara foi senadora mais votada do Brasil na última eleição. (Foto: Zé Carlos Barretta/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 27.09.2019 - Mara Gabrilli em seu apartamento em SP; ela usa remédio com CBD e THC para controlar convulsões. Mara foi senadora mais votada do Brasil na última eleição. (Foto: Zé Carlos Barretta/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A senadora Mara Gabrilli decidiu apoiar João Doria, nas prévias do PSDB.

Eles se encontraram nesta segunda-feira (8), no Palácio dos Bandeirantes, e definiram que a parlamentar fará campanha pelo governador de São Paulo em sua disputa com Eduardo Leite, que também buscava o apoio da senadora.

Em vídeo gravado com Doria nesta segunda, Mara diz que tem confiança muito grande no governador.

"Acho muito bom ter como candidato ter alguém que abre espaço para conversa", afirma Mara, no vídeo.

"A gente está aqui travando nossa parceria de trabalho, dar continuidade, sempre pelo Brasil, e com esse espírito de democracia, de ouvir o outro, levar em consideração que nenhum país vai se desenvolver se a gente deixar quem mais precisa para trás. E é esse compromisso que tenho do João", completa.

O apoio de Gabrilli é uma vitória em boa hora para Doria, cuja campanha vinha acumulando reveses nas últimas semanas. No mais significativo deles, a comissão de prévias do PSDB decidiu proibir a participação de 92 prefeitos e vice-prefeitos de São Paulo do processo eleitoral tucano.

As regras das prévias tucana determinam que apenas filiados até 31 de maio deste ano podem participar da votação. Os apoiadores de Leite apontaram que esses 92 políticos foram filiados posteriormente e registrados no sistema pelo diretório paulista do PSDB com datas retroativas.

A decisão pelo apoio a Doria também marca reaproximação entre o governador e a senadora. No final de 2020, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Mara fez duras críticas a Doria após decisão dele por mexer no orçamento da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), da qual ele depois recuou.

Na ocasião, ela acusou o governo de São Paulo de capacitismo ao cortar a isenção de IPVA para veículos de cidadãos com dificuldades de mobilidade e disse que cogitava deixar o PSDB, por causa do desalinhamento com a direção paulista.

No vídeo gravado nesta segunda (8), Mara contemporiza ao atribuir esses episódios de desentendimento com Doria a diferença de opiniões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos