Senadores batem boca na CPI da Covid sobre vacinação de presos

·1 minuto de leitura

RIO — Os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Marcos do Val (PODEMOS-ES) bateram boca sobre a vacinação de presos contra a Covid-19 em sessão desta quinta-feira da CPI. Após a depoente do dia, a ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do ministério da Saúde, Francieli Fantinato, afirmar que o ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco pediu a retirada de presos do grupo prioritário da vacinação, do Val defendeu que a imunização do grupo não era, de fato, necessária por já estarem isolados. Randolfe Rodrigues se exaltou após a declaração e disse:

— Eu não acredito que estou ouvindo isso do senhor.

Ao que do Val respondeu:

— Não tem que dar prioridade para presos não, tem que dar prioridade para a sociedade. Eles já estão em isolamento.

Randolfe avaliou o comentário do senador como uma "asneira absurda" e que representava "condenar as pessoas a morte". O clima logo ficou agitado enquanto a presidente da mesa no momento, senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), tentava controlar os ânimos e pedia para que do Val aguardasse seu momento de fala para se pronunciar.

— Eu não estou lhe concedendo a palavra, ponha-se no seu lugar. Você e suas milícias não me intimidam - disse Randolfe com tom de voz já alterado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos