Senadores criticam Copa América no Brasil e Aziz questiona: "Vamos comemorar o que?"

·3 minuto de leitura
Brazilian Senators Omar Aziz talks with Brazilian Senator Renan Calheiros during a meeting of the Parliamentary Inquiry Committee (CPI) to investigate government actions and management during the coronavirus disease (COVID-19) pandemic, at the Federal Senate in Brasilia, Brazil May 18, 2021. REUTERS/Adriano Machado
Nesta terça, CPI ouve a médica Nise Yamaguchi, mas sessão começou com debate sobre a Copa América (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
  • Omar Aziz, Humberto Costa e Otto Alencar se colocaram contra a realização da Copa América no Brasil

  • Randolfe Rodrigues pediu a convocação do presidente da CBF, Rogério Caboclo

  • Marcos Rogério e Eduardo Girão, da base do governo, apoiam que o Brasil receba a competição

A sessão da CPI da Covid desta terça-feira (1) começou com declarações se senadores contra a realização da Copa América no Brasil. A primeira fala foi do senador Humberto Costa (PT-PE) e foi acompanhada pelo presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), e também por Otto Alencar (PSD-BA). 

"Felizmente, alguns governadores, como do meu estado, a governadora do Rio Grande do Norte também, já disseram que não querem esse futebol, esse jogo lá. Porque, como explicar à população que vamos realizar um ato de circo em um momento em que falta pão e falta saúde para nossa população?", questionou. "Queria fazer esse registro e sei que não estou sozinho."

Leia também

O presidente da CPI, Omar Aziz, concordou com a colocação do petista. "Realmente, é uma sem lógica fazer um evento internacionais. Não temos o que comemorar! Nós temos é que lamentar", afirmou. Inicialmente, Aziz disse que não havia achado que haveria problema em realizar a competição, já que há jogos de torneios nacionais pelo Brasil, mas, depois, fez uma autocrítica. 

"Comemorar o que? Se o Brasil for campeão da Copa América, vai mudar o que pra gente? O que significa isso?", questionou. 

Otto Alencar foi na mesma linha que Omar Aziz e Humberto Costa e pediu que o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), se manifeste sobre a realização da competição. Segundo Alencar, quem também deveria ser ouvido sobre a questão é o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. 

O senador acredita que o ministro deve se reapresentar à CPI para dizer se tem condições de impor barreiras sanitárias para impedir a entrada de torcedores para acompanharem a Copa América. 

Por outro lado, o senador governista Eduardo Girão (Podemos-CE), disse que não se pode "politizar" a competição e declarou ser a favor da competição. "Não vejo motivos para se interromper algo que a gente devia celebrar", declarou. Marcos Rogério também se colocou a favor da Copa América. 

Convocação de Rogério Caboclo

O vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), apresentou requerimento nesta segunda-feira (31) para convocar o presidente da CBF, Rogério Caboclo, a depor. Randolfe quer que Caboclo esclareça quais medidas foram tomadas para garantir a segurança sanitária dos brasileiros e das delegações estrangeiras durante a realização da Copa América, no próximo mês.

Nesta terça, a CPI ouve a médica Nise Yamaguchi. A suspeita é que ela seja uma integrante do chamado "gabinete paralelo", que aconselhava o presidente Jair Bolsonaro paralelamente.

Filipe Martins e Carlos Wizard também tiveram as convocações aprovadas. Os depoimentos acontecerão ao longo do mês de junho.

Até agora, foram ouvidos na CPI:

  • Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde

  • Nelson Teich, ex-ministro da Saúde

  • Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde

  • Marcelo Queiroga, ministro da Saúde

  • Carlos Murillo, CEO da Pfizer na América Latina

  • Fabio Wajngarten, ex-secretário de Comunicação

  • Ernesto Araújo, ex-ministro de Relações Exteriores

  • Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e Educação do Ministério da Saúde

  • Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos