Senadores pedem reconvocação de Queiroga após matéria apontar entrega de cloroquina em SP durante sua gestão

Brazilian senator Humberto Costa, from the ruling Workers Party (PT), speaks during a senate's session to form a committee that will consider whether to impeach president Dilma Rousseff, in Brasilia, on April 25, 2016.
Brazil's Senate met Monday to form a committee that will consider whether to impeach Rousseff, who has accused her opponents of mounting a constitutional coup. She is accused of illegal government accounting maneuvers, but says she has not committed an impeachment-worthy crime. The Senate committee -- comprising 21 of the 81 senators -- was to debate Rousseff's fate for up to 10 working days before making a recommendation to the full upper house.
 / AFP / EVARISTO SA        (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Senador Humberto Costa pede reconvocação de ministro Marcelo Queiroga (Photo EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
  • Senadores pedem reconvocação de Marcelo Queiroga após matéria apontar entrega de cloroquina em SP durante sua gestão

  • Durante depoimento na CPI, atual ministro da Saúde negou distribuição de cloroquina em sua gestão

  • Requerimento que solicita a reconvocação ainda será votado pela comissão

Os senadores petistas Humberto Costa (PE) e Rogério Carvalho (SE) apresentaram requerimento pedindo a reconvocação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado. O pedido ainda será votado pela comissão.

Os parlamentares alegam que o ministro afirmou que não havia distribuição de cloroquina durante sua gestão. No entanto, reportagem do jornal O Globo revelou que a atual gestão da pasta seguiu distribuindo para a rede pública hidroxicloroquina como política de combate ao coronavírus — o remédio é ineficaz para tratar a doença. Entre o fim de março e abril, após a posse de Queiroga, foram entregues 127,5 mil comprimidos a dois municípios do interior de São Paulo.

Leia também

“Não autorizei e não tenho conhecimento de que esteja havendo distribuição de cloroquina na minha gestão”, afirmou Queiroga durante seu depoimento, no último dia .

O senador governista Marcos Rogério (DEM-RO) criticou a reconvocação de Queiroga. Segundo ele, estão tentando tirá-lo de seu trabalho para colocá-lo de "castigo" na CPI.

Humberto Costa ainda criticou o ex-ministro Eduardo Pazuello, que pediu adiamento de seu depoimento na CPI, alegando ter tido contato com pessoas com suspeita de covid-19. Dias depois, ele recebeu a visita do ministro da Secretaria-Geral, Onyx Lorenzoni, e participou de um café da manhã no Palácio do Planalto.

"É preocupante que o ministro [Pazuello] tenha demandado não vir aqui para fazer a quarentena e, no domingo passado, ter saído do hotel, ido ao Palácio da Alvorada tomar café da manhã com 20 pessoas [...] Parece um certo desrespeito à essa CPI"

Diretor da Anvisa presta depoimento

A CPI recebe nesta terça-feira (11) o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres. Senadores querem saber sobre processo de liberação de vacinas contra o coronavírus.

“Conclamo a população que acredite e confie nas vacinas aprovadas pela Anvisa”, afirma Barra Torres.