Senadores querem indicar nomes para o STF, mas não abro mão dessa prerrogativa, diz Bolsonaro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* FORMOSA, GO,  BRASIL,  16-08-2021, 12h00: O presidente Jair Bolsonaro, acompanhado do ministro da Defesa General Walter Braga Netto, acompanhou o treinamento no local. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* FORMOSA, GO, BRASIL, 16-08-2021, 12h00: O presidente Jair Bolsonaro, acompanhado do ministro da Defesa General Walter Braga Netto, acompanhou o treinamento no local. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em meio a resistência no Senado a André Mendonça, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta terça-feira (24) que senadores querem fazer indicações para a vaga do STF (Supremo Tribunal Federal).

Mendonça aguarda o agendamento da sua sabatina pelo presidente da CCJ do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Mas o senador sinalizou que deve "engavetar" o ex-AGU, por conta da crise entre os Poderes.

O ex-presidente do Senado também buscava emplacar para a vaga Augusto Aras, procurador-geral da República, que está sendo sabatinado nesta terça para sua recondução. Outro nome que ainda corre por fora no Senado é o de Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça.

"É natural as pressões. Senadores querem indicar nomes também, só que dessa prerrogativa não abro mão, não", disse Bolsonaro. A declaração foi dada em uma entrevista fora da agenda à Rádio Farol, de Alagoas.

O presidente, contudo, disse acreditar que a maioria dos senadores "brevemente" vai aprovar o nome do seu indicado ao Supremo.

Bolsonaro indicou Mendonça para o STF em julho, mas o ex-AGU enfrenta dificuldades por conta da crise entre os Poderes, agravada com pedido de impeachment de Bolsonaro contra o ministro do Supremo, Alexandre de Moraes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos