iPhone com carregador vai ficar mais caro?

A Senacon disse que tomará medidas sobre o iPhone se perceber que os eletrônicos subiram os valores de forma injusta
A Senacon disse que tomará medidas sobre o iPhone se perceber que os eletrônicos subiram os valores de forma injusta (getty Image)
  • Apple foi proibida de vender celular sem carregador

  • Empresa disse que vai recorrer da decisão

  • Medida pode encarecer preço de aparelhos

Após o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) determinar a a suspensão da venda de iPhones no Brasil por causa da ausência de carregadores na caixa do produto, os consumidores que gostam de comprar produtos da Apple estão se questionando se a decisão vai impactar no preço dos aparelhos.

A Apple diz que vai contestar a ação judicialmente. Mas, se não conseguir vencer, terá que incluir o acessório na hora de vender os aparelhos para continuar a disponibilizar os produtos para o público brasileiro.

Uma fonte ouvida pelo site TecMundo acredita que isso pode encarecer o proço do smartphone. De acordo com Arthur Igreja, especialista em Tecnologia e mestre em Gestão Empresarial, "oque pode acontecer, é que como está sendo feito o lançamento de uma nova geração, eles podem empacotar isso. Para o consumidor não vai ficar claro o que é aumento de uma nova versão e o que seria fruto do carregador".

Para barrar essa movimentação, os órgãos públicos brasileiros já estão pensando em medidas. A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) disse ao portal que tomará medidas se perceber que as marcas de eletrônicos subiram os valores de forma injusta.

Mesmo assim, a empresa parece que não vai dar o braço a torcer. "Já ganhamos várias decisões judiciais no Brasil sobre esse assunto e estamos confiantes de que nossos clientes estão cientes das várias opções para carregar e conectar seus dispositivos. Continuaremos trabalhando com a Senacon para resolver suas preocupações e planejamos recorrer dessa decisão”, disse a Apple sobre a proibição.