Será que os “cientistas cidadãos” já identificaram a localização do misterioso Planeta Nove?

Em 2016, os cientistas encontraram sinais de que há um planeta enorme e invisível, à espreita, no nosso sistema solar, o Planeta Nove.

Agora, há um exército de cidadãos da comunidade científica tentando rastreá-lo. Já descobriram quatro corpos celestes que podem ser o planeta perdido. As possibilidades estão sendo investigadas pelos cientistas.

O planeta oculto e gigante pode ter uma massa 10 vezes maior do que a da Terra – e em sua órbita, ele levaria 10 ou 20 mil anos para dar uma volta ao redor do sol.

A Universidade Nacional Australiana (ANU) está investigando os quatro corpos celestes desconhecidos, identificados durante uma pesquisa planetária feita pela BBC, estrelada pelo Dr. Brian Cox.

O Dr. Brad Tucker, pesquisador chefe, disse que 60.000 pessoas de todo o mundo estão trabalhando na classificação de quatro milhões de corpos celestes.

Dr. Tucker disse: “Descobrimos pequenos planetas, como Chiron e Comacina, o que demonstra que nossa abordagem atual é capaz de encontrar o Planeta Nove, caso ele exista”.

No início desse ano, os cientistas descobriram mais sinais de que o planeta invisível realmente existe. Um deles foi a órbita incerta de dois “objetos trans Netunianos”, de acordo com os pesquisadores do Instituto de Astrofísica de Canárias (IAC), em uma colaboração com a Universidade Complutense de Madrid.

As órbitas dos asteroides 2004 VN112 e 2013 RF98 sugerem que os dois já foram um dia um asteroide binário que se separou após um encontro com um planeta que estaria além da órbita de Plutão.

Rob Waugh
Yahoo News UK