Serena Williams e Lewis Hamilton aderem à oferta de Broughton para adquirir Chelsea

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Reuters) - A ex-número 1 do mundo no tênis Serena Williams e o sete vezes campeão mundial de Fórmula 1 Lewis Hamilton se juntaram à oferta de Martin Broughton para comprar o Chelsea, disse à Reuters uma fonte próxima à proposta nesta quinta-feira.

O consórcio do ex-chairman do Liverpool, Broughton, inclui o presidente da World Athletics, Sebastian Coe, e investidores abastados de todo o mundo, que o grupo diz quererem manter o status de líder do Chelsea.

Os veteranos de private equity Josh Harris e David Blitzer, donos de times esportivos como o Philadelphia 76ers da National Basketball Association (NBA), também apoiam a proposta de Broughton.

Williams e Hamilton prometeram cerca de 10 milhões de libras (13,06 milhões de dólares) cada para a oferta, noticiou a Sky Sports.

Os representantes de Hamilton confirmaram mais tarde que o piloto de 37 anos aderiu à oferta de Broughton, mas disseram que os números financeiros citados na reportagem não são precisos, sem dar detalhes.

A Reuters procurou os representantes de Williams para obter comentários.

(Por Simon Evans em Manchester e Aadi Nair em Bengaluru)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos