Sergio Moro nomeia dois transexuais para integrar comitê

Foto: AP Photo/Eraldo Peres

Resumo da notícia

  • Destoando das ações propostas pelo governo Bolsonaro, Moro nomeou dois transexuais para cargo em comitê

  • Comitê é composto por representantes provenientes de cinco ministérios, entidades da sociedade civil e de direitos humanos

O governo de Jair Bolsonaro vem sendo criticado por sua política em relação à diversidade desde o início. Sergio Moro, ministro da Justiça, optou por ser uma exceção dessa vez.

Moro nomeou dois transexuais para compor o Comitê Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. A informação é da coluna Radar do site da Revista Veja.

Leia também

Beth Fernandes e Cristiany Beatriz Santos representam a Associação de Travestis, Transexuais e Transgêneros de Goiás (Astral) e foram as escolhidas pelo ministro da Justiça para os cargos.

O comitê é composto por representantes provenientes de cinco ministérios, entidades da sociedade civil e de direitos humanos. Nessa semana, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar os direitos humanos em declaração ríspida direcionada à Michelle Bachelet, ex-presidente do Chile.

O colegiado também abriga dois representantes da organização Jovens com Uma Missão (Jocum), ONG ligada à Damres Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.