Serra Catarinense registra mês de maio com maior ocorrência de neve dos últimos 23 anos

O mês de maio deste ano registrou a maior ocorrência de neve dos últimos 23 anos na Serra Catarinense, e a quarta temperatura máxima mais fria — 18,4ºC — desde a abertura da estação do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em 1955. As temperaturas ficaram mais de 2°C abaixo da média, fator que apesar de ter favorecido a fruticultura, foi cruel com o guarda-roupa dos moradores de Santa Catarina.

Nesta terça-feira, a Serra Catarinense já amanheceu com temperaturas abaixo de zero. Em São Joaquim, na localidade de Corujas, a cerca de 7km do centro da cidade, uma estação assinalou -6.6°C em uma área de produção de maçãs. Já no Vale do Caminhos da Neve, a 3km do centro da cidade, o espetáculo ficou por conta de uma considerável camada de gelo que cobriu os campos e automóveis.

A projeção de frio continua para o início do mês de junho e pode ganhar força depois do dia 7 de junho, com mais geadas e temperaturas negativas. Santa Catarina já somou este ano 39 dias com geada e 24 dias com temperaturas negativas no topo da Serra.

Possibilidade de geada no RS

O Rio Grande do Sul também enfrentou um frio intenso ainda não visto esse ano na maioria das cidades, devido à uma massa de ar polar que tomou conta do estado hoje e trouxe queda acentuada da temperatura. As informações foram divulgadas pelo MetSul Metereologia.

Com frio tão intenso, a geada será ampla no Rio Grande do Sul no começo desta terça-feira e vai se formar em quase todas as regiões gaúchas. Pode gear pela primeira vez no ano em diversos pontos da Grande Porto Alegre e talvez até em áreas verdes e rurais mais ao Sul e Leste de Porto Alegre. A geada deve ser forte em muitas cidades do interior e muito forte com congelamento em pontos do Sul, da fronteira com o Uruguai e da Campanha.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos