Serviço Nacional de Parques dos EUA pede que visitantes não lambam sapo com toxinas

O Serviço Nacional de Parques (NPS, na sigla em inglês) dos EUA pediu aos visitantes que não lambam um sapo com toxinas.

"Bem, isso é aterrorizante para os sapos...", assim começou o comunicado do NPS no Facebook em 31 de outubro, Dia das Bruxas.

Segundo o NPS, o sapo do deserto de Sonora (Bufo alvarius), também conhecido como sapo do rio Colorado, é um dos maiores sapos encontrados na América do Norte, medindo quase 18 cm.

"Esses sapos têm glândulas parotoides proeminentes que secretam uma toxina potente. Pode deixá-lo doente se você manusear o sapo ou colocar o veneno na boca. Como dizemos para a maioria das coisas que você encontra em um parque nacional, seja uma lesma de banana, um cogumelo desconhecido ou um grande sapo com olhos brilhantes na calada da noite, evite lamber. Obrigado", aconselhou a nota.