Serviço de boleto do Pix começa a funcionar

·2 minuto de leitura
O novo serviço possibilita que o prestador de serviço, como pontos de venda ou mesmo o comércio eletrônico, emita um QR Code para receber o valor do produto ou serviço instantaneamente
O novo serviço possibilita que o prestador de serviço, como pontos de venda ou mesmo o comércio eletrônico, emita um QR Code para receber o valor do produto ou serviço instantaneamente
  • O agendamento de pagamentos do Pix Cobrança deve funcionar no dia 1º de julho

  • Prestador de serviço agora emite um QR Code com o valor do produto

  • Está no radar do serviço realiza transações internacionais em 2022 ou 2023

O chamado “Pix Cobrança”, serviço que se assemelha a um boleto bancário com possibilidade de pagamento imediato, passa a ser oferecido hoje pelas instituições financeiras.

Leia também:

O novo serviço possibilita que o prestador de serviço, como pontos de venda ou mesmo o comércio eletrônico, emita um QR Code para receber o valor do produto ou serviço instantaneamente.

Assim como no boleto bancário, o Pix Cobrança traz detalhadas as informações de valor do pagamento, dos juros, da multa e dos descontos.

Outras funcionalidades do novo serviço já deveriam estar disponíveis a partir desta sexta, entre elas, a opção de agendar vencimentos futuros, no entanto, as instituições que oferecem o pagamento por meio de Pix relataram dificuldades técnicas e tiveram um prazo maior do Banco Central para os devidos ajustes.

A previsão é que o serviço de agendamento de pagamentos do Pix Cobrança comece a funcionar no dia 1º de julho.

O que é o Pix?

O Pix é um meio de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central. Complementar ao TED e ao DOC, ele é uma opção para se realizar transferências financeiras e pagamentos de forma rápida e fácil.

Entre suas vantagens estão a comodidade, pelo fato de o recebedor ter o dinheiro disponível na sua conta em questão de segundos, e a segurança, já que suas transações são protegidas por sigilo bancário e criptografia.

Novidade futura

Além das novas funções do Pix Cobrança, o Banco Central sinalizou, ainda durante o lançamento do serviço em 2020, que o Pix poderá ser usado para transferências internacionais a partir de 2022 ou 2023. Essa facilidade depende da legislação cambial, que ainda está em tramitação no Congresso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos